Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e Volume 3 Capítulo 1 Introdução

Traduzido por Kote. [PDF]


Capítulo 1 – A linha tênue que separa o céu e o inferno

Introdução

O eterno mar de verão. O céu azul sem limites. O ar perfeitamente limpo. O sussurro da brisa do mar salgado que suavemente envolve o corpo.

Aqui, no coração do Oceano Pacífico sem sentir o calor do verão sufocante.

Sim, isso é realmente um Paraíso do Mar.

“OHHHHHH! Isso é incrível AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHH!”

Do deque de um luxuoso navio de cruzeiros, soaram altos gritos de Ike Kanji, que estava com as duas mãos levantadas. Normalmente, reclamações e frases como “CALA ESSA BOCA ANIMAL!” viriam do nada, mas hoje, de todos os dias, nada foi dito e todos finalmente desfrutaram de um momento feliz. Havia uma visão notável do melhor lugar no convés nos assentos reservados.

“Que visão fantástica! Estou muito animada!!!!”

Um grupo de garotas lideradas por Karuizawa apareceu dos compartimentos internos. Ela apontou para o oceano e com um sorriso de orelha a orelha disse: “Realmente, que cenário incrível…”

Kushida Kikyou, uma das garotas do grupo dos que não faziam nada, também estava extática e suspirava enquanto olhava para o mar.

Após as terríveis dificuldades nas parciais e nas finais, nós finalmente recebemos férias de verão. Estava nos esperando com os braços abertos.

A Escola Koudo Ikusei organizou para nós uma luxuosa viagem de duas semanas. Um cruzeiro em um luxuoso navio.

“Fico feliz por não sair da escola, Ken. Se essa viagem fosse uma viagem normal, seria definitivamente impossível para mim. Como é que alguém que estava a ponto de ser expulso e ficou em último lugar nas provas finais se sente? Diga-me, como você está se sentindo?”

Mesmo que essa pergunta fosse instigada por Yamauchi Haruki, Sudou Ken, longe de parecer irritado, apenas uivava com gargalhadas. A aparência feroz e legal do lobo solitário se fundiu completamente na figura sorridente do colega rindo. “É como tirar doce de criança se depender de minhas habilidades. Eles não disseram que eu poderia mostrar minha capacidade de desempenhar o papel principal para resolver tudo com meu intelecto?”

Apesar de estar em agonia há algum tempo, esta viagem parece ter a destruído completamente. Certamente, parece que este mar azul lava todas as coisas problemáticas habituais e as situações difíceis.

“Eu jamais teria imaginado que algum dia eu faria parte de uma viagem tão luxuosa. E ainda por cima são duas semanas, DUAS SEMANAS. Quando mamãe e papai ouvirem, ficarão tão surpresos que irão mijar nas calças.”

Como disse Sudou, do ponto de vista de uma pessoa comum, esta não é uma viagem padrão. Nesta escola do ensino médio, apoiada pelo país, realmente não há necessidade de pagar por despesas diversas ou mensalidades. E naturalmente, é o mesmo para essa viagem. É um tratamento especial.

E não é nem preciso dizer que o exterior do navio que embarcamos e as instalações também eram muito gratificantes. De um restaurante de primeira classe e do teatro onde você pode desfrutar de peças ou apresentações ao vivo, até um spa elegante, totalmente equipado com todo tipo de coisas. Se eu alguma vez pensasse em viajar como um indivíduo aqui, eu precisaria gastar 100,000 ienes* na temporada baixa.

(NT: algo em torno de 3 mil reais.)

Finalmente, uma viagem tão maravilhosa e elogiada começa hoje.

O cronograma será assim.

Na primeira semana, vamos aproveitar ao máximo nossas férias de verão ao ficar em uma pensão construída em uma ilha deserta.

Então, na semana seguinte, vamos ficar no navio de cruzeiros. Às 5 horas da madrugada, os alunos do primeiro ano irão tomar o ônibus simultaneamente e se dirigir para a Baía de Tóquio, onde o navio com os passageiros partirá do porto onde os alunos embarcaram.

Ao comer o café da manhã no salão do navio, os estudantes podiam se comportar como quisessem. Além disso, uma coisa muito afortunada era que todas as instalações do navio podiam ser usadas gratuitamente. Para nós, geralmente preocupados com escassez de pontos e despesas, isso era um salva-vidas.

De repente, Kushida se virou para mim e me deu um olhar pensativo. Apoiada pelo oceano e pelo céu azul, Kushida parecia ainda mais brilhante e eu não sei por que, mas meu coração batia, apesar de ser feio.

Impossível, não pode ser que ela… para mim.

“Bem, e Horikita-san? Vocês não estão sempre juntos?”

Eu não podia me permitir ser capturado na neblina de sua visão. Parece que ela estava simplesmente pensando em Horikita.

“Qual é. Eu não sou o guardião dela…”

“Você não parece muito uma pessoa que gosta de viajar, você é mais do tipo que gosta de ficar no quarto?”

“Eu acho que sim.”

“Ao meio dia poderemos ir à praia privada da ilha e nadar livremente. Mal posso esperar!!”

Parece que esta escola possui uma pequena ilha no sul, e nós estamos indo para lá agora.

“Atenção a todos os alunos! Por favor, juntem-se no convés. Vocês poderão ver a ilha em breve. Por um tempo, vocês poderão ver um cenário bem significativo e esplêndido.”. Este aviso curioso repentinamente reverberou por todo o navio. Kushida e os outros prestaram atenção e calmamente pareciam estar ansiosos para o que estava por vir.

Poucos minutos depois de vários alunos começarem a se reunir, a ilha apareceu.

Ike deixou escapar um whoop de alegria. Os alunos perceberam isso e começaram a se agrupar no deque de uma só vez. Quando toda uma massa de pessoas abarrotou o lugar, alguns alunos mandões vieram nos empurrar para que pudessem ocupar nosso lugar na melhor posição.

“Ah, tão incômodo… ei, saiam do caminho! Seus rejeitados!”

Nesse momento, um dos garotos muito intimidadores afastou meu ombro. Em uma onda súbita, segurei o parapeito do convés para evitar perder o equilíbrio e cair. Aqueles alunos riram de mim com desdém.

“Ei, você, o que diabos você está fazendo?”

Sudou ficou extremamente irritado e intimidativo no local. Kushida, preocupada com a situação, veio para o meu lado. Outra garota que seguiu atrás desse aluno e viu a cena, tinha um aspecto realmente miserável.

“Vocês devem entender o sistema desta escola. É uma escola baseada em méritos. Não há direitos humanos na classe D. Os ‘defeituosos’ têm que se comportar de forma obediente e submissa, como os rejeitados que são. Por outro lado, nós somos todos da classe A.”

A classe D então partiu do arco (do barco), como se tivessem sido expulsa. Sudou parecia descontente, mas ainda assim, ele não criou uma briga e, foi capaz de lidar com isso, o que provou que ele estava se tornando um pouco mais adulto. Ou foi simplesmente porque ele entendeu e aceitou a posição inferior da classe D?

“Ei, pessoal, vocês estavam todos aqui? O que aconteceu?”

Entre os alunos que vieram reunidos, um garoto me chamou.

Embora tenhamos percebido que a situação era desagradável e injusta, não havia necessidade de preocupações desnecessárias. Então, é melhor não prestar atenção nisso.

O nome desse garoto é Yousuke Hirata. O líder da Classe D.

Eu também sou o líder do grupo ao qual pertenço.

A alocação dos quartos em grupos estava prestes a ser decidida. Enquanto eu esperava ser chamado por Ike e Sudou, dos quais eu sou relativamente próximo, o grupo simplesmente esgotou sua capacidade.

Quando eu permaneci sozinho, a entrada de Hirata, como um Messias, resolveu a situação.

“Diga, Hirata, até onde você chegou com Karuizawa?”

Ike se dirigiu a Hirata, que na verdade nunca tentou se aproximar de Karuizawa.

“Por que você não toma a chance dessa viagem tão aguardada e tenta ser mais ousado com ela?”

Ele se divertiu desse jeito, tendo ouvido dizer que Hirata odeia quando outras garotas o olhavam.

“Nós estamos indo no nosso próprio ritmo, huh, desculpe. Eu irei agora. Miyake-kun parece estar com problemas.”

Seu celular tocou e Hirata voltou para a parte de dentro do navio. Estar ocupado é o destino das pessoas populares.

“O que há com ele? Ele realmente só está preocupado com seus colegas de classe?”

“Mas Karuizawa é Karuizawa e, aparentemente, eles não estão muito próximos recentemente, então… talvez… eles romperam? Se for assim, então é uma merda. Kushida-chan terá muito mais competição.”

Certamente eles podiam estar menos próximos do que quando começaram a namorar. Mas eu não sinto que tenham brigado ou que a situação tenha ficado ruim. Porque, na verdade, eles parecem se dar muito bem quando os vejo conversando.

“Eu me decidi, Haruki. Eu… vou me confessar para Kushida-chan nesta viagem.”

“Bem, mas que diabos. Ike, se ela te recusar, as coisas ficarão incrivelmente estranhas. Será que vai ficar tudo bem?”

“Isto é apenas meu egoísmo. Em qualquer caso, Kushida-chan não é muito bonita? É por isso que eu imagino que a maioria dos garotos quer se confessar para ela. No entanto, como ela está fora das nossas zonas, e também não está acostumada a confissões, tenho certeza de que existe a possibilidade de que o coração de Kushida-chan seja abalado pela minha repentina confissão de amor. Mas há apenas um fiozinho de esperança que isso aconteça.”

“Entendo… então você já se decidiu…”

“Ah… sim.”

Yamauchi queria se opor sobre isso, mas ele não fez nada. Ele estava olhando o convés sem preocupações como se estivesse procurando algo.

“Qual é o problema?”

“Ahhh, não é nada…”

Depois de me ignorar distraidamente, no final, Yamauchi não tocou mais no assunto Kushida.

“Ei, ei Kushida-chan. Você pode me dar um minuto?”

“Uhm? O que foi?”

Ike imediatamente se aproximou de Kushida, que estava calmamente olhando para o mar nas proximidades. Obviamente, esse era um movimento suspeito.

“Bem… como devo dizer… se passaram cerca de quatro meses desde que nos conhecemos, não é? É por isso que, em pouco tempo, me pergunto se está tudo bem em te chamar pelo primeiro nome. Sabe, parece frio e distante quando eu te chamo pelo sobrenome.”

“Agora que você mencionou isso, Yamauchi-kun começou a me chamar pelo meu nome antes mesmo de eu perceber.”

“Eh, então imagino que seja ruim eu te chamar de Kikyou-chan, afinal.”

Ike exclamou um pouco abatido, mas Kushida sorriu de modo indiferente.

“Claro, não há problema com isso! Devo chamar você Kanji-kun também?”

“UUUOOOOOOOOOOOHHHH KIKYOU-CHAN AAAAAAHHHHH.”

Ike gritou assumindo uma pose de alguém que estava indo para o céu ou de alguém que tinha acabado de receber um pacote de Platoon – Os Bravos do Pelotão.

(NT: é um filme de 1986, se procurarem sua capa no google, vão entender a referência…)

Kushida riu suavemente. Ela deve ter achado isso tudo estranho e engraçado.

“Primeiro nome, uh?… falando nisso, qual é o primeiro nome de Horikita?”

Sudou naturalmente perguntou se eu sabia qual era.

“É Tomiko. Horikita Tomiko.”

“Mhm, Tomiko… é um nome bonito. Como esperado, encaixa perfeitamente.”

“Ah, não, eu me enganei. É Suzune.”

“Seu pequeno bas… não cometa mais erros. Suzune, uh? Parece perfeito como Tomiko, mas 100 milhões de vezes mais.”

Se o nome de Horikita fosse Sadako ou Sam, seria egoísta de minha parte ter pena ou contá-lo sem permissão.

“Durante estas férias de verão, também a chamarei pelo seu primeiro nome. Suzune, Suzune…”

Bem, parece que os garotos querem se aproximar das garotas durante essas férias.

Enquanto isso, nenhum dos garotos me chama pelo meu primeiro nome, embora eu também não os chame.

“Certo. Ei, olhe aqui, Ayanokoji. Você me fez tentar praticar. Então você também deve praticar dizer o nome Suzune.”

“Praticar? Por quê? Praticar, você disse… isso não é normal.”

Você não pode fazer algo como praticar dizer o nome de uma pessoa… a menos que você faça isso diante da própria pessoa.

Não me diga que o Sudou simplista pretende me fazer ser uma Horikita imaginária…

Ele estava olhando para mim intensamente.

Provavelmente porque ele está me imaginando sendo do sexo oposto, mas esse olhar é terrível.

“Diga, Horikita, você tem um pouco de tempo? Eu tenho uma coisa pra te dizer.”

“Eu não sou Horikita.”

Eu imediatamente me desanimei e me afastei com uma expressão de desaprovação.

“SEU IDIOTA! É uma prática. Eu também não quero fazer isso, mas é necessário para mim, hmm, talvez seja ou talvez não. Porque se eu não praticar, não posso ser bom. É importante que eu ao menos tente.”

Eu realmente não quero ouvir uma conversa como essa.

Ahhh, já que eu não posso fazer nada em relação a isso, vou seguir e ser paciente.

“Horikita. Não é estranho nós continuarmos a nos tratar sempre como estranhos? Nós nos conhecemos há muito tempo. E parece que os outros estão se chamando por seus nomes. Que tal nós fazermos isso em breve… gradualmente?”

“……………………………….”

Inconscientemente, me deu uma vontade imensa de bater na cabeça de Sudou. Mas eu foquei em ser paciente e me acalmei mentalmente, assim como um adulto faria. Assim como um adulto faria.

“Diga algo! Por que você não está praticando comigo?”

“Não, não… o que você quer que eu diga?”

“Apenas algo que Horikita provavelmente responderia. Como você a conheceu há muito tempo, você deve saber o que ela diria, certo?”

Nosso nível de conhecimento um do outro é de 4 meses, então é impossível para mim saber essas coisas.

Mesmo assim, Sudou insistiu que eu fizesse o papel de uma Horikita imaginária. Apertei meu punho inconscientemente como se tentasse ameaçar alguém.

“Estou a um passo de me tornar um adulto e devo fazer algo como fingir ser Horikita? Sinta-se livre para praticar sozinho.”

Em vez disso, Ike atuou como um substituto.

Enquanto parecia um pouco sombrio, Sudou disse: “Horikita… está tudo bem se eu te chamar pelo seu nome?”

“Hm, bem… Sudou-kun não é realmente um cara bonito, não é? Quero dizer, parece que você não tem muito dinheiro também. Você não é realmente meu tipo, você não pode ver isso? Quero dizer, eu sinto muito, mas, você não é um pária?!”

Ike estava agindo como uma gyaru* estudante do ensino médio que, pelo contrário, não parecia em nada com a verdadeira. Então Sudou, mesmo enquanto estava no convés, decidiu dar uma chave de pescoço nele e fazê-lo se contorcer em agonia.

(NT: do inglês “gal”, gyaru é uma mulher que adere a uma tendência da moda geralmente marcada pelo cabelo pintado de marrom ou loiro, roupas e acessórios. Nos animes, normalmente são estereotipadas como vadias.)

Esses caras estão sempre cheios de vitalidade. Apenas olhar para eles fazia a fadiga se acumular cada vez mais. Ainda assim, parece engraçado.

Depois de um tempo, os suspiros nos arredores ficaram mais altos.

O entusiasmo dos alunos aumentou muito quando a ilha ficou claramente visível a olho nu e a distância que se encurtava cada vez mais. Eu pensei que o navio estava se dirigindo para a ilha, mas não sei por que passamos pelo cais e o navio começou a circular a ilha. A área alugada pelo país para gerenciar a ilha é de 0,5 km. A altitude mais alta é de 230m. É uma ilha muito pequena, se vista da perspectiva da totalidade do Japão como um país, mas, se vista por uma dúzia de pessoas em um cruzeiro como nós, ela chegava a ser grande demais.

De alguma forma, o navio começou a dar a volta na ilha e a mostrar por inteiro. Continuou a dar uma volta pelo perímetro exterior sem alterar a velocidade. Embora o navio mal soltasse um respingo de água, ele realmente navegava em uma velocidade que não era natural.

“É uma visão muito misteriosa… estou impressionada. Você não acha, Ayanokoji-kun?”

“Oh? Hmm, sim, é verdade.”

Virei-me para Kushida, cujos olhos brilhavam enquanto via a ilha deserta, e meu coração bateu um pouco. Novamente. Afinal, Kushida era muito bonita. Eu queria proteger esse sorriso e esse comportamento infantil.

“A partir daqui, vamos desembarcar em uma ilha deserta que pertence à escola. Os alunos devem colocar suas roupas de educação física, verifiquem corretamente suas bagagens prescritas e não se esqueçam de trazer o celular. Depois disso, por favor, se reúnam no deque. Mantenham todos os seus pertences pessoais em seus quartos. Já que existe a possibilidade de que vocês não possam ir ao banheiro por algum tempo, façam isso agora.”

Foi dado este anúncio. Aparentemente, o ponto de desembarque na praia privada está próximo. Parece que Ike e os outros estão voltando para se trocar com seus espíritos elevados. Eu também movi meus pés de volta para o quarto do grupo. Coloquei uma camiseta que eu usava durante a aula de educação física, voltei para o deque e esperei que o barco chegasse à ilha. À medida que nos aproximávamos da ilha que estava bem à nossa frente, o entusiasmo dos alunos do primeiro ano atingiu seu pico.

“A partir deste ponto, iniciando pelos alunos da classe A, começaremos a descer em ordem. Além disso, está proibido trazer celulares para a ilha. Então, por favor, os deixem individualmente com seus professores de sala e desçam do navio.” Com a voz da professora no alto-falante, os alunos desceram as escadas do navio em ordem.

“Ufa! Por favor, apressem-se! Embora estejamos vestidos com roupas leves, todos aqui estão transpirando.”

07

O deque do navio ancorado estava muito exposto ao sol. Não é de admirar que tantas queixas tenham surgido. A classe D estava parada no navio, pronta para descer, enquanto aguentava o calor e, no final, Horikita também se juntou a todos. À primeira vista, parecia uma situação normal, mas algo estava diferente. Havia uma sensação de desconforto e mal-estar. Mesmo Horikita, que geralmente é uma pessoa metódica e minuciosa, parecia estar ansiosa por sua aparência externa. No entanto, ela manteve seu cabelo preto despenteado, não mudando seu próprio aspecto completamente. Ela parecia estar com um pouco de frio e, inconscientemente, esfregou seus braços enquanto esperava o desembarque na ilha.

“O que você esteve fazendo?”

“Eu estive lendo um livro no meu quarto. Para Quem os Sinos Dobram… você não conheceria.”

Qual é. Ele é uma das obras mais representativas de Ernest Hemingway, não é? Uma obra-prima incomparável, sem dúvidas sobre isso. Eu pensei sobre isso por um longo tempo, mas o hobby de Horikita de ler esse tipo de livros é incrível… mas, eu me pergunto sobre a prioridade da leitura mesmo durante esta viagem maravilhosa. Bem, nestas circunstâncias, também estou em dúvida se eu favoreci ou não o quarto como um bom lugar para ler livros.

Vamos esquecer isso. A própria pessoa não vai dizer nada sobre o assunto e tentar levantar insistentemente o assunto a partir daqui seria rude.

“Estou preocupada com o que vem a seguir, mas se é proibido trazer itens pessoais, então não posso fazer nada sobre isso.”

Lamentavelmente e desajeitadamente, eu limpei minha garganta.

Estas não são coisas que as pessoas costumam dizer enquanto vão para a praia.

Sair do navio demorou mais do que eu imaginava. Provavelmente porque os professores dividiram e compactaram os alunos em dois lados, e eles estavam verificando suas bagagens.

“Ei, estranhamente, eles não estão com a guarda alta demais? Ou melhor, cuidadosos demais? Eles só deveriam confiscar os celulares durante um teste, não agora. Sem falar que parece estar proibido trazer muitos itens pessoais.”

“Definitivamente. Se as pessoas estão indo apenas brincar no oceano, eu também sinto que eles realmente não precisam se esforçar para fazer isso.”

A propósito, havia um helicóptero. Falando de coisas estranhas e que não eram normais, isso certamente é uma coisa anormal. Bem, é verdade que eu estava um pouco desconfiado, mas talvez eu estivesse pensando demais. Se os alunos trouxessem seus celulares para a praia, provavelmente alguns deles acabariam molhados ou quebrados. Trazer coisas pessoais extras também pode implicar que todo o lixo poluirá a praia. Se alguém de repente adoecesse, o helicóptero poderia ser útil e provavelmente não seria uma história tão improvável de se contar… certo?

Logo nossa vez chegará, e iremos descer da rampa depois de receber uma inspeção rigorosa.

Nesse momento, eu ainda não tinha percebido que este lugar seria a fronteira entre o céu e o inferno.

[Anterior] ᄽὁȍ ̪ őὀᄿ [Próximo]

Anúncios

4 comentários sobre “Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e Volume 3 Capítulo 1 Introdução

  1. Esse Ayanokoji fica babando pela Kushida, mesmo ela sendo uma falsa, e ele sabe disso .__.
    Aliás alguém sabe qual é o primeiro nome do Ayanokoji?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s