Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e Volume 1 Capítulo 6 Parte (1/2)

Traduzido por Kote. [PDF]


Parte 1

“O que eu vou fazer agora que não tenho pontos…?”

“Eu usei o resto dos meus pontos ontem…”

Depois de Chiyabashira-sensei deixar a sala, a classe inteira estava em alvoroço.

“Além dos pontos, o problema aqui é a classe… por que eles me colocaram na calse D?!”

Yukimura expressou sua frustração. Havia gotas de suor na testa.

“Espere, isso significa que eu não posso ir para a faculdade que eu quero? Então, por que eu vim a esta escola em primeiro lugar? Pergunto-me se Sae-chan-sensei me odeia…”

Nenhum dos estudantes conseguia esconder sua confusão.

“Eu entendo que todo mundo está em pânico agora, mas mantenham a calma.”

Hirata assumiu o controle da classe, tentando acalmar o senso de crise iminente.

“Como podemos nos acalmar nesta situação? Não te frustra saber que você está na classe das sobras?!”

“Mesmo se eu disser que me frustra, não é melhor trabalharmos juntos para sair desta situação?”

“Sair desta situação? Em primeiro lugar, eu não estou nem concordando com essa hierarquia de classes!”

“Compreendo perfeitamente os seus sentimentos. No entanto, é inútil apenas sentar aqui e reclamar sobre isso.”

“O quê?!”

Yukimura caminhou em direção Hirata e agarrou seu pescoço.

“Acalmem-se vocês dois. Ok? Sensei provavelmente deve ter explicado tão duramente para nos encorajar, certo?”

Kushida falou. Separou os dois e segurou gentilmente o punho fechado de Yukimura. Yukimura, como esperado, não queria magoar Kushida e involuntariamente recuou.

“Além disso, passou apenas um mês desde que a escola começou. Como disse Hirata-kun, eu acho que vai ser melhor perseverar nesta situação. Estou errada?”

“N-não, isso é… eu não acho que Kushida esteja errada, mas…”

A ira de Yukimura se dissipou. Kushida olhou com sinceridade a todos na classe D, desejando que todos cooperem.

“É-é verdade. Nós não devemos ser impacientes. Não há necessidade de Yukimura e Hirata brigaem.”

“… desculpe. Eu perdi o controle por um momento.”

“Está bem. Eu também deveria ter escolhido melhor as minhas palavras.”

Com a ajuda de Kushida Kikyou, a luta foi resolvida em um bom caminho.

Peguei meu telefone e tirei uma foto dos pontos da classe. Percebendo minhas ações, Horikita olhou para mim com uma expressão curiosa.

“O que você está fazendo?”

“Eu ainda não descobri os detalhes por trás dos pontos. Você não tomou notas também?”

Se eu puder descobrir o número exato de pontos reduzidos por chegar atrasado e por falar em sala de aula, nós provavelmente poderíamos pensar em contramedidas.

(NT: e eu achando que a contramedida para os atrasos seria não se atrasar, e a contramedida para não falar em sala seria não falar em sala… o que esse “gênio” está pensando?)

“Não seria difícil calcular os números com tão pouca informação? Além disso, embora você consiga encontrar algo, eu não acho que isso vai ajudar a resolver este problema. Em palavras simples, todo mundo chega tarde e fala muito em sala de aula.”

Como disse Horikita, é difícil tirar uma conclusão com esta quantidade de informação na mão. Ela parece estranhamente impaciente, sua atitude geralmente calma parece não estar presente.

“Você também está na escola para entrar na faculdade?”

“… por que você pergunta?”

“É que quando ela falou sobre a diferença entre a Classe A e a D, você parecia muito impactada.”

“Essa foi a reação da maioria da classe, certo? Embora nos foi dada uma explicação no primeiro dia de escola, eu não consigo entender este novo desenvolvimento.”

Bem, é razoável. As pessoas nas classes B e C estão, provavelmente, infelizes do mesmo que nós estamos. Cada classe que não seja a A é tratada como sobras pela escola. Tentar fazer o nosso melhor para aumentar o ranking da nossa classe parece ser o melhor curso de ação.

“Eu acho que antes de pensar sobre a classe A ou a classe D, devemos trabalhar para garantir alguns pontos.”

“Os pontos são apenas fruto dos nossos esforços na classe. Não ter pontos não vai impedir a nossa vida escolar. Afinal, a escola fornece tudo de graça até certo ponto.”

Isso é um alívio para aqueles que perderam os seus pontos.

“Não impedirá a nossa vida escolar, huh…”

Não é um problema viver com o mínimo. No entanto, há coisas que só podem ser obtidas com pontos. Por exemplo, lazer e entretenimento. Não ter meios de entretenimento provavelmente nos prejudicará no futuro…

“No mês passado, quantos pontos você usou, Ayanokouji-kun?”

“Hmm? Oh, quantos pontos eu usei. 20.000 pontos mais ou menos.”

Os alunos que usaram todos os seus pontos estavam aflitos. Como Yamauchi, que tinha entrado em pânico a pouco tempo atrás.

Ike também gastou todos os seus pontos.

“Embora eu ache que é lamentável, eles estão pagando por seus próprios erros.”

Certamente, usar os 100.000 pontos em um único mês é um grande problema.

“Nós fomos tentados pelo luxo dos pontos no primeiro mês…”

100.000 pontos por mês. Embora pensamos que era bom demais para ser verdade, todos comemoraram.

“Gente, uma vez que a as aulas comecem, peço a todos que prestem atenção de forma responsável. Especialmente você, Sudou-kun.”

Hirata chamou a atenção da barulhenta sala ao parar em frente ao atril.

“Tch, o que foi.”

“Esse mês nós não recebemos pontos. Este é um problema que afeta muito a nossa vida futura na escola. Nós não podemos seguir assim e nos formarmos com 0 ponto, certo?”

“Definitivamente não!”

Uma garota gritou ante as palavras de Hirata. Hirata assentiu.

“Claro que não. Então não temos escolha a não ser tentar conseguir alguns pontos no próximo mês. É por isso que todos na classe têm que trabalhar duro para corrigir nosso problema. Devemos parar de chegar atrasado e de falar em sala de aula. Naturalmente, usar celular em sala de aula também está proibido.”

“Ha? Por que temos de ouvir o que você diz? Se os pontos permanecem constantes, não há nenhuma razão para parar.”

“No entanto, se continuarmos chegando tarde e falando em sala de aula, os nossos pontos não vão aumentar. Embora não podemos perder mais desses 0 ponto, ainda segue contando como negativo.”

“Não entendo. Embora trabalhemos duro em sala de aula não é como se nossos pontos fossem subir.”

Sentindo-se insatisfeito, Sudou bufou e cruzou os braços. Percebendo os sentimentos de Sudou, Hirata falou.

“A professora não disse que não chegar tarde e não falar em sala de aula deve ser uma mentalidade óbvia?”

“Sim, eu penso como Kushida-san. É natural.”

(NT: algo natural que nenhum deles fazia antes…)

“Isso é apenas uma explicação para sua própria conveniência. Se você entender que os nossos pontos não vão aumentar, é inútil. Fale logo assim que descobrir como aumentar nossos pontos.”

Hirata baixou a cabeça em direção ao irritado Sudou.

“No entanto, Sudou-kun, é um fato que, se não cooperarmos, nossos pontos nunca vão aumentar.”

“… eu não me importo com o que vocês fazem. Eu não me envolverei. Você entendeu?”

Como se sentisse desconfortável de estar nessa sala, Sudou saiu.

Deixou a sala até que a aula comece ou não voltará mais?

“Sudou-kun não pode entender o que está acontecendo aqui. Ele é quem chega mais tarde. Mesmo sem Sudou-kun, ainda podemos obter pontos?”

“Sim… ele é o pior. Por que ele está na mesma classe que nós…”

(NT: por que todos vocês são sobras…)

Bem, todos nós estávamos vivendo do bom e do melhor até esta manhã. Não havia queixa sobre Sudou antes disso.

Descendo do atril, Hirata ficou na frente da sala.

“Horikita-san e Ayanokouji-kun, vocês têm tempo? Depois da escola eu quero falar sobre como podemos aumentar os nossos pontos. Eu quero que vocês participem. Vocês podem fazer isso?”

“Por que nós?”

“Eu quero ouvir a opinião de todos. No entanto, apesar de pedir a todos para falar, eu acho que mais da metade não levará a sério.”

Então pensou em perguntar a nós dois em particular. Eu não acho que nós podemos fornecer ideias úteis, mas acho que não há problema em participar. Embora eu pensei isso—

“Desculpe, mas você pode pedir a alguém mais? Eu não sou muito boa para discutir as coisas.”

“Você não tem que se forçar a dizer qualquer coisa em particular. Somente estar lá é o suficiente.”

“Desculpe, mas eu não pretendo me reunir por uma razão sem sentido.”

“Eu acho que este é o nosso primeiro desafio como uma classe unida. Assim que—”

“Já me recusei. Eu não vou participar.”

Palavras calmas, mas fortes. Apesar de considerar o ponto de vista de Hirata, Horikita o rejeitou novamente.

“N-na verdade. Desculpe… se você mudar de opinião, por favor, participe.”

Horikita parou de prestar atenção para Hirata que havia se rendido.

“E você, Ayanokouji-kun?”

Honestamente, eu pensei que seria bom participar. Afinal, a maioria da classe provavelmente faça.

No entanto, se Horikita for a única a não participar, poderá ser que receba os mesmos maus tratos que Sudou.

“Ah… eu vou passar. Desculpar.”

“… não, eu deveria ser o único a pedir desculpas. Mas se você chegar a mudar de opinião, sinta-se livre para se unir.”

Hirata provavelmente entendeu o que eu estava pensando. Eu não o rejeitei de maneira tão rotunda como Horikita.

Agora que a discussão acabou, Horikita começou a se preparar para a próxima aula.

“Uau, Hirata é bastante impressionante. Ele conseguiu colocar todos em ação. Não é incomum sentir-se deprimido com a situação.”

“Essa é uma maneira de ver. Se você é bom em resolver problemas com discussões, não haverá dificuldades. No entanto, se um aluno que não é muito inteligente tenta manter uma discussão, provavelmente termine em caos. Eu tampouco posso aceitar a situação.”

“Você não pode aceitar a situação? O que quer dizer?”

Horikita, sem responder a minha pergunta, não disse mais nada.

[Anterior] ᄽὁȍ ̪ őὀᄿ [Próximo]

Anúncios

3 comentários sobre “Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e Volume 1 Capítulo 6 Parte (1/2)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s