Goblin Slayer Volume 1 Capítulo 1 Parte (3/6)

Yo! Estou pensando em usar o facebook para fazer aqueles posts “meio inúteis”, como quando eu arrumar os PDFs por exemplo, entre outras coisas. Então quem tiver facebook, vá na página clicando aqui e curta…

Traduzido por Kote. [PDF]


Parte 3

Uma brisa fria carregando o mau cheiro de sangue soprou, e fez a tocha piscar.

Embora fosse meio-dia, o sol não era capaz de entrar na masmorra, tornando o interior completamente preto.

As sombras pesadas das rochas dançavam em sincronia com as chamas, lançando um monstro retorcido nas pinturas rupestres.

Quatro pessoas estavam em uma fila, um jovem equipado grosseiramente e três mulheres igualmente mal equipadas procuravam tendas no escuro.

O que dirigia na frente era o espadachim que carregava a tocha, com a artista marcial atrás dele e a maga na retaguarda.

Na terceira posição estava a sacerdotisa, tremendo.

Com isso, sempre que não houvesse caminhos bifurcados ao longo do caminho, eles não precisavam se preocupar em serem emboscados por trás.

Sempre e quando a vanguarda não se adiantasse demais, a retaguarda estaria segura e só precisava se concentrar em apoiá-los.

“… deve estar bem… certo…?”

Ainda assim, os sussurros da sacerdotisa estavam cheios de preocupação.

Uma vez que eles tinham entrado na masmorra, sua ansiedade só ficou pior e pior.

“Ainda assim corremos para dentro mesmo não sabendo nada sobre os nossos adversários…”

“Geez, você se preocupa demais. Embora sua personalidade coincide com a de um sacerdote.”

A voz jovial do espadachim não coincidia com a atmosfera da masmorra, enquanto lentamente desaparecia em ecos.

“Até as crianças sabem algo sobre goblins, certo? Mesmo eu ajudei a perseguir alguns que vieram para aldeia antes!”

“Derrotar goblins é algo digno de se vangloriar? Que feio, por favor, pare de brincar.”

“Além disso, você nem mesmo os derrotou.”

A artista marcial zombou do espadachim em voz baixa, mas o espadachim respondeu: “Eu não disse nada de errado.”

A artista marcial suspirou como se fosse incapaz, ainda parecia se divertir.

“Heh, mesmo se cortam esse perdedor em carne moída, eu os enviarei voando! Então não se preocupe!”

“Hey, dizer que eu sou um perdedor é demais, não é assim…”

A tocha brilhou no rosto desanimado do espadachim, mas logo em seguida se alegrou e ergueu a espada em suas mãos.

“Está bem. Mesmo se um dragão aparece, nós encontraremos uma maneira mesmo que sejamos apenas nós quatro!”

“… que impaciente.”

A maga murmurou baixinho, fazendo com que a artista marcial risse. O som de sua voz se sobressaía a do outro na masmorra.

Preocupada se sua voz iria atrair alguma coisa desconhecida das profundezas da masmorra, a sacerdotisa não se atreveu a fazer nenhum som.

“Ainda assim, deveríamos matar um dragão algum dia. Certo?”

Com o fim de seguir o jogo ao espadachim que assentia e a maga, a sacerdotisa só podia sorrir em silêncio.

O sorriso era tão ambíguo quanto o da recepcionista, escondida na escuridão sem ninguém saber.

— —Seria realmente assim?

Não importa o quão desconfortável seu coração estivesse, a sacerdotisa nunca iria dar voz à sua pergunta.

Ele disse — “Mesmo que sejamos apenas nós quatro.”

No entanto, só haviam se conhecido recentemente. Como ele pode ter tanta confiança?

A sacerdotisa sabia que eles não eram pessoas más. Ela entendeu isso.

Mas…

“Ainda assim, deveríamos ter nos preparado antes de vir aqui… nem sequer trouxemos algum medicamento com a gente…”

“Mesmo se você diz isso, não temos tempo ou dinheiro para ir às compras.”

O espadachim não se importava com a voz trêmula da sacerdotisa, mostrando que sua coragem era excepcional.

“E eu estou mais preocupado com as garotas sequestradas… se estão feridas, você vai curar elas também, certo?”

“Ensinaram-me tratamento médico e Milagres Curativos, mas…”

“Então não vai ser um problema!”

Eu só posso usar três vezes…

Ninguém parecia ouvir o pouco claro murmúrio da sacerdotisa.

“É bom ser confiante, mas não se perderá agora, certo?”

“Vamos, estivemos andando este caminho reto como uma flecha até agora. Como poderíamos nos perder?”

“Eu não diria. Afinal, você se deixa levar muito facilmente, então eu não tenho escolha além de te vigiar de perto.”

“Você não é igual…”

O espadachim e a artista marcial vieram da mesma aldeia.

Eles tinham brigado inúmeras vezes na viagem.

A sacerdotisa os seguia, agarrando sua maça firmemente, enquanto cantava o nome da Mãe Terra repetidamente.

— —Por favor, deixe que esta aventura termine pacificamente.

Esta frase não tinha sido ecoada na masmorra, mas assimilada e desapareceu na escuridão.

Talvez fosse porque suas orações haviam sido respondidas pela Mãe Terra. Ou poderia ser que ela estava imersa no som das orações.

“Hey, você é muito lenta! Fique em linha!”

01yp

“Ah, desculpe…”

No final, a primeira que notou que algo estava errado foi ninguém mais que a sacerdotisa.

Enquanto estava recitando sua oração, a maga esbarrou nela e a apressou. Justo quando estava prestes a se apressar e seguir com a formação, de repente…

Guruguru

Um som fraco que soava como pedras rolando entraram nos ouvidos da sacerdotisa.

“……!”

“O que está errado de novo?!”

Com um tremor, a sacerdotisa congelou seus passos. Irritada, a maga questionado suas ações.

Graduando-se com cores voadoras da Academia na capital, a maga que era uma perita em encantamentos não conseguia entender a sacerdotisa diante dela.

Ela era nervosa e covarde. Sua primeira impressão da sacerdotisa foi horrível e piorou quando eles entraram na masmorra.

“Acabei de ouvir o som de algo caindo…”

“De onde? Da frente?”

“De… trás…”

— —Você está brincando comigo.

Isso não era chamado de ser cauteloso, mas de ser fraco. Ela não era adequada para ser uma aventureira em absoluto.

Por causa da sacerdotisa que tinha parado de se mover, a sua distância dos outros dois cresceu.

Ainda assim, os dois que ainda estavam brigando não perceberam a situação por trás deles.

A maga suspirou enquanto seus arredores se tornavam mais escuros com a sua única fonte de luz indo cada vez mais longe delas.

“Como eu disse, não estivemos andando em uma linha reta desde que chegamos? O que poderia estar por trás de nós—”

A maga virou a cabeça com frustração.

O que aconteceu depois foi a voz fria mudando para uma mais como um grito de surpresa.

“Goblins?!”

A parede da masmorra entrou em colapso. Não, na verdade ela foi escavada.

Os monstros surgiram do túnel com números horríveis, que então procederam para rodear ambas que infelizmente estavam andando no final da fila.

Monstros segurando armas rudimentares, tendo os rostos sujos, possuindo corpos como os de crianças e se escondem em masmorras.

Eram Goblins.

“EH?!”

A maga fez um som antinatural. Levantando o bastão vermelho escuro que era a prova de sua graduação da Academia, ela usou sua língua que tinha se tornou afiada para recitar um encantamento.

Não era o mesmo que os Milagres.

Nock                    Ignite                    Fire

(NT: Coloca uma flecha no arco                    Incendeia                    Fogo)

“Sajida… influlamae… radius!”

A maga se concentrou em recitar o encantamento que ela havia gravado em seu coração. O que saiu de sua boca foi poderosas palavras que poderiam até mesmo mudar o mundo.

Formada na frente do bastão que era tão grande quanto um punho, uma flecha de fogo saiu e voou para o rosto de um goblin.

O que se seguiu foi o cheiro desagradável e o som nítido da carne queimando.

— —Esse é um abatimento!

A maga estava sorrindo bravamente por causa de sua vitória particular, enquanto se sentia de bom humor.

Ser capaz de lançar esse encantamento com sucesso novamente deu um grande impulso para sua confiança.

“Sajida… influlamae… radi — AH!”

No entanto, havia muitos adversários.

Antes que a maga pudesse terminar seu cântico, seus braços finos foram agarrados pelos goblins.

Incapaz de reagir a tempo, ela foi empurrada contra o chão áspero da masmorra.

“AH!? EH!?”

Seus óculos caíram e quebraram em pedaços. Com sua visão turva, seu bastão foi tirado na frente dela.

“Ah, hrk… de-devolva isso! Esse bastão não está permitido ser tocado por goblins como você…”

Os bastões ou anéis que podiam ser usados para invocar magia eram toda a vida de um mago.

Para ela, continha o significado de seu orgulho.

Ainda assim, mesmo em frente da maga que estava gritando freneticamente, seu bastão foi partido em dois com um estalo alto.

Em um instante, a máscara de calma da maga desapareceu enquanto se contorcia de raiva.

“B-bastardos… SEUS BASTARDOS!!!!”

Com seus seios grandes agitando-se furiosamente, ela lutou com seus braços e chutou com suas pernas que nunca tinha treinado.

Mas o que tinha feito estava errado. Os goblins enfurecidos usaram imediatamente um punhal enferrujado para apunhalar seu intestino sem nenhuma hesitação.

“— —UWAAAAA…?!”

Os miseráveis gritos da maga que teve seus órgãos rasgados fizeram eco na masmorra.

Claro, o resto dos companheiros — Não. A sacerdotisa naturalmente não iria apenas se sentar e assistir.

“Todos, todos vocês! Afastem-se dela! Parem!”

A sacerdotisa usou seu braço fino para balançar sua maça desesperadamente na tentativa de afastar os goblins.

Claro, entre os clérigos, há alguns que são hábeis em combate.

Sem mencionar outros que treinaram seus corpos para o curso de passar por muitas aventuras.

No entanto, os ataques da sacerdotisa eram superficiais.

Além disso, por causa de seu estado de pânico, ela estava descontroladamente balançando sua maça selvagemente e com sorte o suficiente, golpearia os goblins.

A ponta afiada da maça golpeou o chão da masmorra, fazendo um som de clang.

Felizmente ou não, os goblins hesitaram e se afastaram.

Eles tampouco achavam que ela era um monge ou simplesmente odiavam ser atingidos por ela. Nem era apenas uma coincidência.

Agarrando essa oportunidade, ela rapidamente arrastou a maga fora do grupo de goblins.

“Resista… resista!… ?!”

Não recebeu resposta.

A sacerdotisa rapidamente chamou outros companheiros enquanto suas mãos estavam manchadas de vermelho escuro.

A maga ainda tinha o punhal enferrujado apunhalado em seu intestino.

Seu estômago estava cruelmente aberto, com seu interior claramente em um sangrento desastre.

Com uma visão tão horrível diante dela, a sacerdotisa não pôde evitar respirar com dificuldade.

“Ha…… ha……”

Ainda assim, a maga ainda seguia com vida. Embora estava convulsionando,  ainda não estava morta.

Ainda há tempo, eu tenho que salvá-la.

A sacerdotisa mordeu o lábio.

Ó Mãe Terra, abundante em piedade. Por favor, utilize suas mãos sagradas, e cure essa pessoa de suas feridas…

Segurando sua maça na frente de seu peito, a sacerdotisa usou as mãos para pressionar os intestinos derramados da maga de volta ao seu estômago e ativou o seu「Milagre」.

Se a magia era algo que poderia mudar a verdade deste mundo, então os「Milagres」 certamente eram o poder de deus.

A sacerdotisa orou como se tivesse concentrado toda a sua alma nisso. Em suas mãos, uma luz fraca surgiu e voou em direção a maga.

Enquanto a luz lentamente se dispersava, o estômago que foi aberto lentamente se curava.

Claro, os goblins não iriam apenas esperar que este longo processo terminasse. Mas— —

Com sorte, o espadachim tinha finalmente percebido que algo estava errado e imediatamente veio voando para proteger seus companheiros.

Jogando a tocha para o lado, agarrou sua longa espada com ambas as mãos e atravessou a garganta de um goblin.

“GUIA!!”

“Próximo!!”

Ele sacou a espada do cadáver, se virou e matou outro goblin. A espada cortou horizontalmente ombro do goblin e imediatamente o dividiu em dois.

“O que foi?! VENHAM!!”

Havia uma palavra chamada ‘Sanguinário’.

O espadachim era o segundo filho de um fazendeiro. Desde jovem, seu sonho sempre foi se tornar um cavaleiro.

Ele não sabia como se tornar um cavaleiro… mas ele sabia que o fraco nunca poderia ser um.

Por causa das histórias de ninar que escutava antes de dormir que diziam que os cavaleiros eram existências que derrotavam monstros, que eliminavam o mal e salvavam o mundo.

— —Assimo, alguém que afastava os goblins, salvava a mulher e seus companheiros, era sua visão de um cavaleiro.

Enquanto pensava isso, seus lábios se curvaram em um sorriso.

Ele sentiu a espada em suas mãos cheia de energia enquanto um zumbido na torrente sanguínea podia ser ouvido em seus ouvidos. Enquanto forçava o goblin diante dele, concentrou todos os seus sentidos nisso.

“Espere, você não pode combatê-los sozinho!”

Infelizmente, ele ainda não tinha se tornado um cavaleiro.

Antes que a artista marcial pudesse dizer alguma palavra, uma adaga enferrujada havia sido apunhalada na coxa do espadachim.

“Uh, AHH?! BASTARDO!!”

O que atingiu o espadachim era um goblin que tinha um grave ferimento no peito. Enquanto a espada do espadachim ficou desajeitada pelo sangue, ele não conseguiu terminar com o goblin completamente.

Quando o espadachim perdeu o equilíbrio, seu corpo girou estranhamente para o lado. Ainda assim, ele balançou sua espada desesperadamente e, finalmente, conseguiu matar o goblin.

Mas em um momento, outro goblin tinha saltado a espada do espadachim…

“VÁ EMBORA!! VÁ!! A!! MERDA!!”

O espadachim balançou a sua espada longa para o goblin, mas apenas um som surdo de CLANG pôde ser ouvido enquanto sua espada golpeava no chão da masmorra.

Era o fim.

A tocha que caiu no chão se queimou, e novamente envolveu o local em escuridão.

Na escuridão negra, gritos roucos podiam ser ouvidos claramente, fazendo qualquer um se preocupar com medo.

Já que ele se obrigou a ser corajoso, e até mesmo por causa do fato de que ele não tinha dinheiro, o espadachim não tinha um escudo ou um capacete.

O único equipamento de proteção que ele tinha era um peitoral leve.

No final, ele não poderia escapar do destino de ser derrubado, repetidamente apunhalado em pedaços e morrer assim.

“… Ugh! Como isso aconteceu…?”

A artista marcial que chegou tarde para ajudar, congelou no lugar com um rosto pálido quando viu o homem que não conseguiu suportar, morrer deiante de seus olhos.

Ela cerrou seus punhos que até então estavam tremendo e entrou em pose de batalha… para ser capaz de fazer isso neste tipo de situação, ela estava bastante calma.

“… Vocês duas, corram!”

“M-Mas…!”

Escutando sua voz fria, a sacerdotisa queria refutar. Mas ela entendeu que com tal situação se desenrolando diante dela, ela era inútil.

Em seus braços estava a maga que estava fracamente buscando ar enquanto sua consciência gradualmente desaparecia, embora já havia recebido a「Cura Milagrosa」.

Os goblins aproximaram-se lentamente da presa restante.

Inicialmente eles pareciam precavidos da artista marcial, mas ainda assim correram em direção a eles no final.

A sacerdotisa olhou repetidamente para a artista marcial, a maga, e o corpo do espadachim que estava sendo atacado por goblins.

Vendo que ambas não se moviam, ela estalou a língua debilmente.

“YARRRHHHHHH!”

Como se decidisse mentalmente alguma coisa, ela deu um grito áspero e correu entre os goblins.

Seus membros eram flexíveis pelo intenso treinamento, enquanto seus movimentos estavam falando sobre a essência da arte marcial que sua mãe havia lhe ensinado.

Eu não posso morrer aqui. É impossível que a arte marcial do Pai seja pior do que esses goblins!

— —Eu nunca os perdoarei, especialmente por matar esse cara!

Ela enviou um golpe direto que tinha treinado muito duro no rosto do goblin, instantaneamente atravessando-o.

O goblin caiu para trás enquanto sua massa encefálica voava por toda parte. Ela pressionou o corpo para trás e se virou para dar a outro goblin um golpe com a mão.

Foi um golpe fatal.

O pescoço do goblin tinha recebido um golpe, enquanto seu corpo girava em uma forma inimaginável enquanto caía.

Nesse momento, ela aproveitou a oportunidade para usar sua perna direita para dar um chute lateral.

Foi um chute giratório do que estava muito orgulhosa. Dois goblins foram pegos e voaram de volta para a parede da masmorra com um baque forte thud e nunca mais se levantaram…

“Ah?!”

Ainda assim, o terceiro goblin facilmente a pegou já que agarrou seu pé.

A força de seu aperto fez a artista marcial ranger enquanto seu rosto ficava pálido.

Originalmente, os goblins só eram tão altos quanto uma criança humana. Porém…

“HURGGGGGGGG…”

Este goblin fedorento era muito grande.

A artista marcial definitivamente não era pequena, mas mesmo ela teve que levantar a cabeça para olhar para ele.

Seu pé agarrado fez um som de rangido enquanto a dor a fez gritar muito alto.

“UGH! AH! DÓI! PARE — AH?!”

De repente, o enorme goblin agarrou seu pé e a atirou desajeitadamente contra a parede da masmorra.

O que aconteceu depois foi um som surdo de algo se quebrando.

A artista marcial estava com tanta dor que nem sequer podia fazer um som, mas o goblin novamente a jogou contra a parede da masmorra.

“EIK, AGH?!”

Ela fez sons que os humanos achariam difíceis de fazer enquanto cuspia uma mistura de sangue e vomito no chão.

Os goblins que restaram imediatamente se lançaram sobre ela.

“HUK?! GUI?! ERG?! EIGH?! AGH?!”

A artista marcial gritou enquanto os goblins a golpeavam com pedaços de pau e rasgavam suas roupas.

Para os humanos que vinham para subjugá-los, eles não tinham misericórdia.

A garota que enfrentou tal tratamento cruel soltou um grito agudo.

Mas no ambiente ruidoso a sacerdotisa ouviu claramente o que a garota murmurou.

— —C-corra…

“… Sinto muito…!”

A sacerdotisa ouvia os sons da artista marcial sendo profanada ecoando através da masmorra nos seus ouvidos enquanto tropeçava ao escapar com a maga em suas costas.

Correndo, correndo, correndo. Quando ela sentiu que estava caindo, ela pisou forte no chão para recuperar o equilíbrio e continuar correndo.

Na escuridão, ela não podia ver as rochas sobre o piso irregular da masmorra, mas ela continuou forçando suas pernas a se moverem.

“… uito… s-sinto muito… sinto muito, sinto muito… Ugh!”

Ela desesperadamente engasgou ar enquanto abria a boca dolorosamente.

Não havia luz na frente dela. Embora ela sabia que estava forçando-se a correr mais fundo na caverna…

“Ugh, Ack, Ha…”

O que aterrorizava a maioria eram os sons de passos vindos dos goblins que a seguiam juntamente com os ecos dos gritos que se aproximavam dela.

Ela em nenhum momento deixou de correr, nem mesmo parou para olhar para trás.

Ainda assim, tudo o que podia ver era escuridão.

Agora, ela tinha compreendido totalmente a expressão de conflito da recepcionista.

Certamente, os goblins eram extremamente fracos. Mesmo aventureiros novatos como o espadachim, a artista marcial e a maga poderiam mata-los sozinhos.

O rumor dos goblins tendo o corpo, inteligência e força de uma criança humana normal era certo.

Mas, e se 10 ou mais crianças com armas corressem para você com a intenção de matar, o que você faria?

A sacerdotisa sequer tinha considerado esses detalhes.

Eles eram fracos, infantis, inexperientes, pobres e infelizes. Sem não mencionar que o número de goblins era simplesmente demais.

Esse tipo de coisa… sempre acontecia.

“Ah…”

A sacerdotisa pisou na borda do seu manto e caiu desajeitadamente.

Seu rosto e mãos foram arranhados dolorosamente pelos cascalhos, mas estava mais preocupada com a maga que tinha se soltado de suas costas.

A sacerdotisa apressadamente correu para o lado da maga e agarrou a companheira que estava com ela por sorte.

“D-Desculpe! Você está bem?!”

“Ugh, ack…”

A maga não respondeu, apenas cuspiu sangue da boca.

Já que tinha esteve correndo durante todo esse tempo, ela não percebeu que o corpo da maga estava convulsionando e tinha uma febre alta. Seu suor tinha encharcado sua capa completamente.

“C-Como…?!”

A sacerdotisa inicialmente suspeitou que sua oração não tinha chegado a deusa.

Pensando sobre isso, ela usou seu precioso tempo para escapar para abrir as roupas da maga e inspecionar a ferida.

Mas a cura de fato tinha tido efeito. Apesar de estar ligeiramente manchada de sangue, a pele do estômago era lisa e não parecia que tivesse sido ferido antes.

“… P-porquê? O que devo fazer nesta situação? O que deveria fazer…”

A sacerdotisa não tinha a menor ideia do que deveria fazer em seguida.

Ela tinha algum conhecimento sobre tratamento de emergência, e poderia lançar seu Milagre novamente.

Mas então, mesmo que ele usasse seu Milagre novamente, a maga seria curada? Ou deveria encontrar outra maneira para isso?

Sem mencionar que ela estava em pânico. Poderia a oração que recitasse sequer chegar a deusa?

“Erh, AHHH…?!”

Infelizmente, um momento de hesitação poderia ser fatal. Uma imensa dor atingiu a sacerdotisa quando ela caiu no chão antes que sequer pudesse gritar.

Ela sentiu algo vindo da escuridão, e então sentiu uma dor ardente que vinha de seu ombro esquerdo, em seguida.

Virando a cabeça para trás, ela viu uma flecha profundamente incrustrada em seu ombro, com sangue e molhando o seu manto.

Ela não estava usando qualquer equipamento de proteção, de modo que a flecha atravessou facilmente o seu manto e atingiu sem piedade a pequena sacerdotisa no ombro.

Era proibido para um sacerdote ser fortemente equipado ou usar muito equipamento de proteção.

Mas, novamente, o principal motivo era porque ela não tinha dinheiro.

Quando movia seu corpo até mesmo um pouco, a flecha escavava ainda mais fundo em sua carne. Parecia que estava sendo segurada por um par de pinças quentes.

“Hrkk… ergh…”

Tudo o que a sacerdotisa poderia fazer era cerrar os dentes, enquanto observava os goblins com lágrimas escorrendo pelo rosto.

Havia apenas dois goblins armados que se aproximavam dela.

Saliva fluía de suas bocas amplamente sorridentes.

Talvez suicídio por morder a própria língua fosse o melhor a se fazer agora.

Mas a deusa a que servia não permitia o suicídio, por isso ela estava obrigada a enfrentar o mesmo destino de seus companheiros.

Seria dilacerada, ou seria profanada, ou iria enfrentar ambos?

“Eik… haa…”

Os dentes da sacerdotisa começaram a bater descontroladamente.

Como se para proteger a maga, a sacerdotisa a abraçou com força. De repente, sentiu a parte inferior do seu corpo se tornar um pouco quente.

Enquanto os goblins cheiravam seu arredor, seus rostos contorcidos em desgosto.

A sacerdotisa afastou seu olhar para longe deles enquanto cantava o nome da Mãe Terra.

No entanto, a salvação não veio.

Mas— —

“… Eh…?”

Na escuridão, um raio de luz podia ser visto.

Era como uma estrela brilhando orgulhosamente em céu engolido pela escuridão.

Essa pequena, fraca, mas clara luz, lentamente se aproximou dela.

Ao mesmo tempo, ela podia ouvir passos casuais, mas firmes.

Os goblins viraram a cabeça com curiosidade. Será que os seus companheiros deixaram escapar uma presa?

E, em seguida, olhando por cima das cabeças dos goblins, ela o viu.

A aparência do homem era bastante feia.

Ele usava uma armadura suja e um capacete, com a mão esquerda segurando uma tocha com um pequeno escudo firmemente ligado a esse braço.

Na mão direita ele segurava uma espada média.

A sacerdotisa pensou que, comparado com ele, os novatos tinham melhores  equipamento que o dele.

— —Não…! Não venha aqui…!

Ela queria gritar bem alto. Mas a língua estava congelada de medo, fazendo com que ela fosse capaz de emitir qualquer som.

Ela se sentiu muito envergonhada, porque ela não tinha a coragem da artista marcial.

Os goblins provavelmente pensaram o mesmo. Que uma presa indefesa como ela poderia esperar até mais tarde.

Os dois se viraram em direção ao homem. Um deles colocou uma flecha no seu arco e disparou contra o homem.

A flecha foi feita cruamente, com sua ponta talhada de uma pedra. Para não mencionar que o objetivo do goblin também era ruim.

Mas na escuridão negra, os goblins tinha uma vantagem absoluta sobre eles.

Com os olhos de uma pessoa normal, seria impossível evitar a flecha chegando— —

“Hmph.”

No entanto, o homem fez um grunhido frio e ao mesmo tempo, balançou sua espada para desviar a flecha para o chão.

O outro goblin que não percebeu essa anomalia saltou para o homem.

Apontando para a abertura no ombro de sua armadura, o apunhalou forte com a adaga.

“Ah…!”

A sacerdotisa soltou um grito agudo. Após o grito, tudo o que podia ouvir era o som fraco de metal contra metal.

A cora de malha debaixo da armadura tinha parado a adaga.

O goblin estava confuso, mas balançou a adaga novamente.

“GYAOU?!”

A hesitação foi fatal.

Com um forte thud, o homem empurrou o goblin contra a parede da masmorra.

“Esse foi um.”

O homem disse simplesmente. A sacerdotisa também compreendeu imediatamente o seu significado.

Ele então empurrou a tocha fortemente contra o rosto do goblin.

O som do seu grito junto ao cheiro desagradável de carne queimada encheu a masmorra.

O goblin lutou desesperadamente. Mas já que ele estava sendo empurrado com força contra a parede com um escudo, ele sequer poderia chegar a seu rosto.

No final, o goblin não podia se mover, enquanto seus membros caíam no chão. Confirmando que o goblin estava morto, só então o homem liberou a pressão que colocou em seu escudo.

O goblin com o rosto queimado caiu com um thud.

Chutando seu corpo de lado, ele continuou andando.

“Próximo”

Esta situação era completamente desconcertante. O que sentiu medo da situação na frente dela não era a sacerdotisa.

O goblin que estava segurando o arco recuou inconscientemente. Mesmo se abandonasse seu companheiro aqui, teria sido compreensível.

Porque a palavra ‘Valente’ era uma palavra que não se encaixava na maior parte com a descrição de um goblin.

Mas então, o obstáculo atrás do goblin não era outro senão a sacerdotisa.

“…!”

A sacerdotisa finalmente fez um movimento.

Mesmo se foi disparada uma flecha, molhou a si mesma, com medo até que foi incapaz de se levantar e seguir apoiando-se em seus moribundos companheiros.

Ela ainda assim usou seu braço que ainda estava móvel para apunhalar o goblin com sua maça.

Seu movimento foi um instinto sem nenhum pensamento. Sua resistência também era realmente inútil.

Mas esta resistência inútil foi o suficiente para fazer que o goblin vacilasse por um momento.

Nesse momento, se tornou sua primeira vez de estar confuso sobre que fazer.

Mas antes que ele pudesse tomar uma decisão, ele foi atingido pela espada do guerreiro com armadura. Sua resposta final de sua vida espalhada na parede da masmorra.

Em um instante, o crânio do goblin foi esmagado, matando-o no local.

“Com esse são dois.”

Enquanto terminava a luta pode capaz de fazer as pessoas sentirem náuseas, o homem estava sobre o cadáver de um goblin.

Seu capacete ligeiramente preto, armadura e cota de malha, estavam tingidos de vermelho com o sangue do monstro.

Sua mão esquerda segurava uma tocha enquanto amarrado no braço esquerdo estava um pequeno e desgastado escudo, que parecia que tinha passado por muitas batalhas.

Com a mão direita vazia, ele parou sobre o corpo que estava debaixo dele e sem esforço sacou a espada de sua cabeça.

A espada, que estava coberta com a matéria cerebral do monstro, não era nem longa nem curta, e parecia que era barata e de formato desigual.

Enquanto isso, uma garota paralisada no chão, tremendo de dor e medo, seu ombro perfurado por uma flecha.

Ela tinha cabelo dourado e um lindo rosto oval. Mas agora, seu rosto estava insuportavelmente torcido pelo seu suor e lágrimas.

A garota bonita era magra e usava o que parecia ser uma roupa de sacerdotisa.

Sua mão que estava atualmente segurando-a tremia ligeiramente.

— —O homem diante de mim, quem é?

Ela sentiu que ele era diferente dos goblins.

Não, era mais como um monstro que tinha uma origem completamente diferente da deles.

A aparência do homem, aura, e ações, eram simplesmente muito anormais.

“……… quem… é você?”

Enquanto a garota suportava seu medo e dor, ela perguntou.

No final, o homem abriu a boca e respondeu.

“Goblin Slayer.”

03

— —Ele era um assassino. Ele não caçava dragões ou vampiros, em vez disso, ele caçava goblins, os mais fracos na hierarquia dos monstros.

Se fosse uma situação normal, ela teria pensado que esse nome era idiota no momento em que tivesse escutado.

Mas agora, ela não pensava assim.

[Anterior]  ᄽὁȍ ̪ őὀᄿ [Próximo]

Anúncios

4 comentários sobre “Goblin Slayer Volume 1 Capítulo 1 Parte (3/6)

  1. Kote-hime-San (profundo em?) essa novel é legal? Embora eu não deveria procurar mais coisas para ler e sim fazer as coisas que devo, estou sem internet no pc e estou sem ter o que ler kkk essa novel é parecida com qual?

    Curtido por 1 pessoa

    1. hime… então, eu estou lendo por que me disseram que é legal, não posso te dizer muito por que tudo que li foram essas 3 partes e o prólogo, mas aparentemente ela é um pouco diferente das outras, pelo menos até agora…

      Curtido por 1 pessoa

    2. A novel eu estou começando a ler agora. Mas estou lendo o mangá e ele é insuportavelmente bom. É um universo bem crivel comparado ao de outras histórias de fantasia, onde aventureiros entram em dungeons sorridentes e despreocupados (como os iniciantes nesse que inevitavelmente morreram)… Adoro o modo de pensar e agir do Goblin Slayer.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s