Goblin Slayer Volume 1 Capítulo 1 Parte 2

Apenas lembrando que só farei o pdf quando o capítulo tenha sido traduzido por completo.

Traduzido por Kote. [PDF]


Parte 2

As pessoas sempre dizem que, para um órfão que cresceu em um templo, o dia em que a criança completar 15 anos seria o dia em que entraria na idade adulta.

Em outras palavras, o órfão seria forçado a caminhar seu próprio caminho, uma vez que chegasse essa idade.

Eram dadas 2 opções. Ou continuar servindo a deus e viver uma vida ascética no templo, ou deixar o templo e sair para o mundo.

(NT: A Ascética consiste no esforço metódico e continuado, com a ajuda da graça, para favorecer o pleno desenvolvimento da vida espiritual, aplicando meios e superando obstáculos.)

Escolhendo a segunda, a sacerdotisa se dirigiu para a Guilda dos Aventureiros.

A Guilda dos Aventureiros—A lenda diz que era uma organização formada pelas pessoas que uma vez tinham se reunido em um bar para apoiar o herói.

Diferente de outras organizações, em vez de uma sociedade de ajuda mútua, eles eram mais como uma agência mediadora.

Por exemplo, na longa guerra entre os “Iluminados” e os monstros, os aventureiros serviam como mercenários.

(Nota do tradutor gringo: Originalmente 言葉 持 つ 者. A tradução direta seria ‘Usuários de Palavras’ ou mesmo ‘Usuários da Linguagem’, então eu vou com ‘Iluminados’ aqui.)

Claro, sem nenhuma supervisão estrita, esses valentões armados não estão autorizados a existir.

Entrando na rua, uma sacerdotisa foi imediatamente atraída para o gigantesco edifício ao lado da rua e, inconscientemente, desacelerou seus passos.

Depois de entrar no grande salão, foi surpreendida com a multidão barulhenta de aventureiros reunidos dentro apesar de ser apenas o início da manhã.

O edifício consistia em um grande hotel e um bar—os quais podiam ser considerados como um—com um escritório governamental sobre ele.

Colocando em termos simples, este lugar era uma combinação desses três. Assim, a atmosfera incrivelmente vívida não era nada fora do comum.

Havia seres humanos usando cota de malha, alguns segurando varinhas mágicas e até mesmo Shamans Espirituais que estavam usando capas.

Um pouco mais adiante, anões, com suas barbas espessas e machados, e os nativos das planícies, com seus pequenos corpos podiam ser vistos.

A multidão era formada por homens e mulheres de diferentes raças e idades enquanto seguravam suas armas e conversavam alegremente com outros em grupos.

Passando através dos espaços entre a multidão, ela entrou na área de recepção.

Uma longa fila havia se formado na recepção do escritório. Pessoas tinham vindo para tomar pedidos, relatórios de progresso, ou até mesmo fazer um pedido.

“E? Como está a situação com a Manticora na crista da montanha?”

(NT: Manticora ou Manticore é uma criatura mitológica, semelhante às quimeras, com cabeça de homem, três afiadas fileiras de dentes de tubarão e com voz trovejante – e corpo de leão (geralmente, com pelo ruivo), olhos de cores diferentes e cauda de escorpião ou de dragão com a qual pode disparar espinhos venenosos, que matam qualquer ser, exceto o elefante. Em algumas descrições, aparece com asas de dragão ou morcego, variando as descrições, no que diz respeito às suas dimensões: pode ter desde o tamanho de um leão até o tamanho de um cavalo.)

“Não era nada. Se você quer ganhar mais dinheiro, é melhor encontrar ruínas ou algo assim.”

“Uh-huh. Mas isso não conta como uma contribuição.”

“Ei, ouvi dizer que um espírito maligno estava causando problemas perto da capital. Talvez seja uma boa oportunidade de ganhar dinheiro.”

“Talvez eu pudesse fazê-lo. Se é apenas um demônio de baixo nível, isso é…”

Um aventureiro com uma lança na mão estava conversando com outro aventureiro vestido com uma armadura pesada.

Ouvindo o conteúdo de sua conversa era mais do que ela poderia ter imaginado, a sacerdotisa engasgou de surpresa pela terceira vez.

Segurando firmemente sua maça, ela se estabilizou e tomou uma decisão em seu coração.

“… No futuro, eu também quero…!”

Ela estava consciente de que a ocupação de um aventureiro não era tão fácil como diziam os rumores.

Ela tinha visto aventureiros feridos visitando o templo para rezar por Milagres de Cura.

E os ensinamentos da Mãe Terra eram curar aqueles que ficavam feridos.

Assim, ela não tinha uma pitada de hesitação, mesmo que soubesse que estava se colocando em perigo.

Como uma órfã que foi salva pelo templo, ela estava ansiosa para devolver sua gratidão.

“Olá! Que negócios você tem aqui hoje?”

Quando a sacerdotisa estava ponderando seus pensamentos, era a próxima na fila para a recepção.

A recepcionista a cargo do mostrador era uma dama com uma expressão gentil que era de alguma maneira mais velha que ela.

Seu uniforme limpo parecia limpo e arrumado nela, o que combinava bem com seu cabelo castanho claro que estava amarrado em três tranças e deixado cair.

Basta olhar para a multidão, já se podia ver o quão difícil era a carga de trabalho para as recepcionistas.

Ainda assim, ela não tinha nenhum traço de uma aura tensa que as mulheres fortes costumam ter, mostrando que tinham uma compreensão adequada do seu trabalho.

A sacerdotisa engoliu saliva quando sentia que seu nervosismo se dissipava um pouco. Abrindo sua boca, ela então falou.

“Eu… eu quero me tornar uma… aventureira.”

“Eu… vejo.”

Ainda assim, a resposta da recepcionista era diferente de sua expressão.

Um olhar indescritível apareceu em seu rosto por um breve momento, enquanto respondia de forma ambígua.

A sacerdotisa sentiu como se estivesse sendo avaliada da cabeça aos pés e não podia evitar baixar a cabeça envergonhada.

Mas, em seguida, a recepcionista colocou um sorriso profissional para suavizar o incômodo de antes.

“Muito bem! Você pode ler e escrever?”

“Ehh, sim. Eu aprendi alguma coisa… no templo.”

“Nesse caso, por favor, preencha esta folha de aventura. Se há alguma coisa que você não entenda, não hesite em perguntar.”

Folha de aventura… O pergaminho amarronzado tinha letras douradas escritas nela.

Nome, Gênero, Idade, Trabalho, Cabelo, Olhos, Tamanho corporal, Habilidades, Feitiços, Milagres…

O formulário de aplicação era simples.

— —Isso é tudo o que tenho que fazer?

Pensou a sacerdotisa com curiosidade.

“Ah, por favor, deixe a seção de Pontos de Habilidade e Aventuras Passadas em branco. Nós preencheremos depois de avaliar você.”

“O-okay.”

A sacerdotisa assentiu com a cabeça e pegou a caneta com as mãos trêmulas.

Submergindo-a no frasco de tinta, ela começou a preencher o formulário palavra por palavra.

Passando o formulário preenchido de volta para a recepcionista, a recepcionista então começou a revisar e assentia ocasionalmente.

Depois disso, sacou uma caneta prateada e começou a gravar as palavras em um pequeno pedaço de porcelana branca.

Quando terminou, entregou a tag de porcelana para a sacerdotisa.

Recebendo-a, a sacerdotisa olhou a tag de porcelana e notou que as palavras gravadas nela eram aquelas que tinham sido escritas no pergaminho.

“Isso é para avaliar a sua habilidade, como uma prova de identidade.”

A recepcionista então, disse algo novamente com um tom impertinente.

“Claro que, além das palavras gravadas nela, não é algo realmente especial.”

Vendo a sacerdotisa piscar em confusão, ela não pôde deixar de rir.

“Apenas no caso de algo acontecer com você, será usado para confirmar a sua identidade. Então, por favor, tente não perdê-la.”

— —E se acontecer alguma coisa?

A sacerdotisa não entendeu o que ela queria dizer, mas se deu conta um momento depois.

Ela entendeu que a tag de porcelana seria usada para identificar quem era ela, caso seu corpo tenha sido mutilado além de qualquer coisa reconhecível.

Ela esperou não ter tremido quando disse ‘Sim’.

“Mas ainda assim, isso é tudo o que é preciso para se tornar um aventureiro, huh…”

“Sobre isso, é apenas【Tornar-se】 um aventureiro, é realmente assim tão fácil.”

A recepcionista tinha um olhar ambíguo nela. Estava preocupada, ou é que tinha se rendido?

A sacerdotisa não conseguia decifrar.

“Nós vamos olhar para os monstros que você derrotar, contribuições para a sociedade e sua personalidade para determinar se você se encaixa para subir de rank. É bastante rigoroso, sabe?”

“Personalidade?”

“Ocasionalmente, havia pessoas com pensamentos como「Eu sou forte, então eu não preciso de mais ninguém!」”

E algumas pessoas ainda mais estranhas — a recepcionista murmurou fracamente, mas, em seguida, imediatamente colocou um sorriso brilhante.

O sorriso era tão gentil e quente, era um que só apareceria quando você sente saudades de alguma coisa.

A sacerdotisa pensou surpresa — Assim que mesmo ela pode fazer tal expressão.

Percebendo que ela estava sendo observada, a recepcionista imediatamente tossiu algumas vezes timidamente.

“Os pedidos são colocados nesse quadro. Normalmente, você poderia escolher os pedidos que são compatíveis com o seu rank…”

Mas por causa da grande multidão de aventureiros de antes arrancando grandes números de pedidos, os pedidos no quadro eram poucos e dispersos…

Ainda assim, ser capaz de usar um quadro tão grande era um sinal de que o número de pedidos deve ser bastante.

“Mas, pessoalmente, eu sugiro que você comece limpando esgotos e drenagens para se acostumar ao trabalho.”

“Eh? Não se supõe que os aventureiros caçam e enfrentam monstros…”

“Caçar Ratos Gigantes também é considerado exterminar monstros. É uma grande contribuição para a sociedade sabe~.”

Afinal de contas, tudo o que os novatos podem fazer é isso ou exterminar goblins — A recepcionista murmurou fracamente com uma expressão complicada.

“Muito bem, isso é tudo para o registro. Boa sorte!”

“Ah — sim! Muito obrigada!”

A sacerdotisa inclinou a cabeça com gratidão e deixou o balcão da recepção.

Com a tag de identificação de porcelana branca em seu pescoço, ela deu um suspiro de alívio.

Em suma, o registro estava completo… embora o processo era um pouco decepcionante, ela finalmente era uma aventureira.

— —O que ela fará a partir de agora?

Tudo o que tinha era a maça na sua mão que também servia como seu selo sagrado, um saco de bagagem onde tinha uma muda de roupa, e um pouco de ouro.

O segundo andar da guilda parecia um albergue construído especialmente para aventureiros de rank baixo.

Agora, basta procurar por um quarto decente e ver que tipo de pedidos há por hoje— —

“Hey, você quer ir em uma aventura com a gente?”

“Huh?”

O que repentinamente chamou a sacerdotisa foi um homem jovem. Embora seu peito não estivesse ferido, estava bem amarrado com ataduras e uma espada pendurada em sua cintura.

Uma nova tag de porcelana branca pendurada em seu pescoço, assim como a sacerdotisa.

Havia dez ranks de aventureiros. Com o mais alto sendo platina e porcelana sendo o mais baixo.

Em outras palavras, como ela, ele também era um novato que acabou de se registrar.

“Você é uma sacerdotisa, certo?”

“Uhh, sobre isso… sim, eu sou…”

“Perfeito! Só falta um clérigo para o nosso grupo…”

Olhando para ele, ele percebeu que havia 2 outras meninas atrás do espadachim.

Uma das garotas usava um traje de batalha com seu rabo de cavalo amarrado, exalava uma aura de força.

Enquanto a outra garota estava usando óculos e tinha um báculo, enquanto a olhava friamente.

Só de olhar, você poderia dizer que elas pareciam ser uma artista marcial e uma maga respectivamente.

Percebendo o olhar da sacerdotisa, ele balançou a cabeça e disse:

“Ambas são minhas aliadas.”

“Mesmo assim, o pedido é muito urgente, por isso queremos recrutar pelo menos mais uma pessoa. Você quer se juntar a nós?”

“Que pedido urgente…?”

“Assassinato de goblins!”

Através de sua explicação, parecia que alguns goblins tinham se movido para uma caverna cercada a uma aldeia sem que ninguém percebesse.

Goblins — além do seu enorme número, eles eram os mais fracos e mais simples entre os monstros.

Eles só têm o tamanho, força e inteligência de uma criança humana. Sua única força era a capacidade de ver no escuro.

Fora isso, faziam o mesmo que todos os outros monstros, ameaçavam os seres humanos, atacavam suas aldeias, raptavam mulheres, e assim por diante.

No início, os moradores realmente não se preocupavam com os goblins, mas a situação piorou gradualmente.

No início, os grãos que os moradores empilhavam para o inverno foram roubados.

Já que seus alimentos e sementes foram roubados, os moradores irritados reconstruíram suas cercas e começaram a patrulhar ao redor com tochas…

Então, quando os aldeões baixaram a guarda, eles roubaram suas ovelhas. Mesmo a pastora e a garota que saiu para ver o que era essa comoção foram tomadas.

A situação deixou os moradores sem escolha.

Eles reuniram o pouco dinheiro que tinham e fizeram uma visita a Guilda dos Aventureiros onde os aventureiros se reuniam.

Eles acreditavam que deixar o assunto nas mãos da Guilda dos Aventureiros era a decisão certa.

— —Hmm……

Depois de terminar de ouvir a interminável explicação do espadachim, a sacerdotisa colocou os dedos nos lábios e pensou fortemente.

Não era incomum que a primeira missão dos novatos fosse ir e matar goblins.

E agora, ela tinha um convite para ir nesta aventura. Isso é o destino, ela pensou assim.

Ela nunca tinha pensado que seria capaz de fazer tudo por si só.

Para uma sacerdotisa como ela, ir em uma aventura solo era equivalente ao suicídio.

Cedo ou tarde você tem que fazer um grupo com outros de qualquer maneira.

Ainda assim, ir com estranhos que acabou de conhecer fez seu coração se sentir desconfortável.

Mesmo assim, ir em uma aventura com pessoas que a tinham convidado, fazia ela se sentir um pouco mais calma.

Mesmo que esta fosse a primeira vez que era convidada por um homem… ainda havia outras duas mulheres no grupo. Assim que…

— —Não deve ser um problema.

“Entendido. Se vocês não se importam…”

A sacerdotisa pensou um pouco mais e acenou com a cabeça.

Vendo isso, o espadachim se tornou incrivelmente feliz.

“De verdade? Todo mundo, eu tenho uma boa notícia! Agora podemos começar a nossa aventura!”

“Sobre isso… está tudo bem com apenas vocês quatro?”

A recepcionista não podia suportar e interrompeu.

Ainda assim, o espadachim não achava que nada era inadequado.

“Se vocês esperam um pouco, eu acho que outro aventureiro virá…”

“Está bem! Quatro de nós é suficiente já que são apenas goblins!”

O espadachim olhou para os membros de seu grupo e disse com um sorriso alegre.

“Certo?”

“Não há tempo a perder! Essas garotas sequestradas estão esperando para ser salvas!”

Ainda assim, a recepcionista que ouviu isso ainda tinha um olhar duro em seu rosto.

“…”

Com isso, uma sensação de extremo desconforto se formou dentro do coração da sacerdotisa.

[Anterior]  ᄽὁȍ ̪ őὀᄿ [Próximo]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s