Owari no Seraph: Ichinose Guren, 16-sai no Catastrophe volume 1 capítulo 1

Yo! Tempo sem postar nada… Enfim, eu estava “ocupado” jogando, mas depois da nova expansão, o jogo parou de rodar… Deu vontade de traduzir, só um pouco, e aqui estou eu…

Link do prólogo…

Traduzido por Kote. [PDF]

010203

CAPÍTULO 1

A Matrícula de um Desprezado

—Guren-sama, Guren-sama, a partir de hoje, você é um estudante do ensino médio, você está mentalmente preparado para isso?

—……

—Bem, para ser franca, eu me sinto nervosa. Não, eu estou ciente de que este é o momento onde você poderia responder, 《isso é o que o tutor de Guren-sama deveria estar dizendo? 》, mas! Mas você sabe! Como uma criada da Casa Ichinose, entrar na Secundária Shibuya é, como esperado, uma completa dor de cabeça. Ehhh, por isso…

Mesmo que a voz da garota fluía, Guren Ichinose não prestou atenção a isso e levantou a vista para o céu.

O céu estava cor de rosa.

Flores de Cerejeira dançavam no ar.

Primavera.

A temporada de inscrições.

Vestindo um uniforme escolar com gola alta, com as mãos nos bolsos, Guren estava andando sob essas flores de cerejeira. Continuar por este caminho, levaria para o local onde a Secundária Shibuya está localizada.

Marcado com um cabelo preto em ondas muito sutis, acompanhado por um olhar um tanto frio em seus olhos. Com aqueles olhos, ele olhou para a garota que estava ao seu lado, e que balbuciava sem parar.

Uma garota que tinha a mesma idade que ele, cerca de 15 anos. Sua altura era de aproximadamente 160cm. Vestida com um uniforme de marinheira, com um cabelo castanho. Uma beleza com características bem organizadas que qualquer um seria incapaz de adivinhar apenas por seu discurso energético.

Ela era Hanyori Sayuri.

Sayuri, que aparentemente estava muito nervosa, tinha as mãos pressionadas contra seu peito enquanto falava.

—Isso, é por isso, embora eu ache que poderia ser devido a minhas próprias fraquezas, ahhh, eu vou fazer o melhor que possa, por isso, eu peço, cuide…

Sendo interrompida, Guren disse:

—Ahh, Sayuri.

—S-sim, o que foi, Guren-sama?!

—Seus gritos estavam bastante irritantes já faz um tempo.

—Eeehhhh?!

Sayuri levantou as mãos para o seu atordoado rosto, e acrescentou:

—E-eu imploro seu perdão!

Claramente desapontada, Sayuri se prostrou a suas costas.

E se aproximou a garota que estava andando atrás de Guren.

Então ela disse:

—Uhhh, Yuki-chan… Guren-sama está irritado comigo. Ele disse que eu fui irritante.

Ao ouvir isso, a menina que foi chamado de “Yuki-chan” olhou para Sayuri.

Esta era uma garota pequena, cuja altura não superava os 150cm. Tinha um rosto inexpressivo, calmo, frio e terrível. Era Yukimi Shigure.

Também de 15 anos, outra tutora de Guren, era uma garota que tinha acumulado muitos anos de treinamento na 《Casa Ichinose》.

Shigure falou. Com o habitual rosto sem expressão:

—… isso é porque você estava realmente muito irritante.

—Auuh?!

—… se você balbucia demais, só diminuirá a dignidade do nosso mestre, Guren-sama da Casa Ichinose, e quem é o mais próximo de ser o chefe da casa, assim você poderia parar, por favor?

—Eh, eh, eh?! Yuki-chan, você também?!

Ambas estavam sendo muito barulhentas.

Virando-se para as suas duas criadas,

—Haah…

Guren suspirou e virou a cabeça para a frente novamente.

Para o caminho a escola com as flores de cerejeira voando.

Para os alunos que sorriam juntos, alegremente.

No entanto, como foi dito, Sayuri provavelmente não era a única que se sentia nervosa de andar por esta rua – pensava Guren.

A razão era porque a escola não era normal.

Já que era uma escola desagradável e maldita, regida por Oni e a feitiçaria.

Secundária Shibuya.

Era uma escola para preparar feiticeiros, uma escola operada e administrada por uma organização religiosa de destaque no Japão, que era conhecida como Mikado no Oni. Claro, a sua aparência exterior era diferente. Parecia uma escola normal. No entanto, a maioria das pessoas lá eram crianças que pertenciam à Mikado no Oni e que acreditavam em seus ensinamentos.

E era conhecida como uma escola de elite, onde apenas a melhor seleção de crentes da Mikado no Oni se reunia.

1

—Eh, eh, eh?! Yuki-chan, você também?!

Essa era a verdadeira natureza da Secundária Shibuya.

Em outras palavras…

—Todas essas pessoas aqui, são os meus rivais, eh?

Um humor agradável, em antecipação de um novo término perfeito para Guren enquanto ele analisava os alunos.

Shigure, que estava atrás Guren, se deslocou para o seu lado e disse. Com um sorriso tão fino como ela, olhou atentamente os outros alunos:

—Não, não, é impensável que esses pirralhos da Mikado no Onisejam tão poderosos como você, Guren-sama.

Depois disso, Sayuri se uniu, entusiasmada:

—É-é verdade! Nosso próximo chefe na Casa Ichinose, Guren-sama, deve mostrar o seu poder a esses arrogantes seguidores da Casa Hiiragi com um Bam!

A propósito, Hiiragi, tem sido a casa real da Mikado no Oni desde que a organização foi fundada à 1200 anos atrás.

Então, 500 anos antes, a Casa Ichinose se dividiu da Casa Hiiragi para formar o Mikado no Tsuki, e desde então, a 《Mikado no Oni》 e o 《Mikado no Tsuki》 vem tendo terríveis trocas entre si.

Claro, a casa Ichinose não se oporia publicamente a Casa Hiiragi, que era grande e esmagadoramente mais poderosa – a criada da Casa Ichinose, Shigure, falou:

—Primeiro, a julgar pelo sistema que eles criaram, ao ter feito que o chefe da Casa Ichinose entrasse na Secundária de seu território, enquanto ele ainda é jovem e prepará-lo, pode-se saber o calibre das pessoas de Hiiragi. Sua era já acabou, céus.

Sayuri disse então:

—Sim, sim, eu sempre pensei o mesmo. Portanto, Guren-sama, por favor, não se preocupe. Definitivamente somos os mais poderosos.

Com isso, Guren se virou e disse a Sayuri:

—Sem mencionar preocupado, nem mesmo estou nervoso. Você é a única que estava tagarelando isso o tempo todo.

—Ehh?!

Depois disso, ele baixou a vista para Shigure e disse:

—E, a propósito, Shigure.

—Sim?

—Você estava chamando eles de pirralhos malditos Hiiragi…

—Oh, eu sinto muito. Como resultado da minha repulsa para com as pessoas de Hiiragi, só…

—Não, eu não estou falando sobre a sua escolha de palavras.

—Então?

Shigure levantou a cabeça.

Guren, baixando a vista para a pequena Shigure, disse:

—Aparência prudente, você é a pirralha.

—Ah.

Queixando-se, o rosto inexpressivo de Shigure, que logo falou enquanto apertava os lábios, se tingiu de vermelho.

—… você me diz isso simplesmente por saber o que me preocupa?

—Haha, eu só estou dizendo que vocês garotas subestimam a Casa Hiiragi. Por isso me atrevo a dizer. Não baixe a sua guarda nem por um segundo. Fique alerta. Você deve saber, mas as únicas pessoas de 《Mikado no Tsuki》 neste lugar somos só você e eu. Em outras palavras, o resto das pessoas ao nosso redor… são todos inimigos – disse Guren.

Para esse momento, os seus arredores estavam cheios de estudantes alinhados com a Casa Hiiragi

Era natural.

Tratava-se de um caminho usado para ir à escola.

E agora, Guren e seus aliados estavam entrando na escola que era administrada por seu inimigo.

Os rostos de Shigure e Sayuri ficaram tensos.

Elas provavelmente sentiram que todos os olhos estavam dirigidos para eles.

Eles poderiam até mesmo ouvir suas vozes.

—Quem diabos são eles?

—A crista na insígnia escolar em seus pescoços não pertence ao 《Mikado no Oni》, eh?

—Sim~ entendo. Este é o ano, eh? Eles são os caras de Ichinose. Aqueles sem qualquer poder real estão circulando em nossa escola.

Vozes como essa começaram a proliferar rapidamente entre o grupo de alunos. Guren os olhou.

Nesse momento, ele poderia sentir mais de uma centena de pares de olhos voltados para ele.

Olhos frios. Olhos zombeteiros. Antipatia óbvia. Desgosto. Desprezo.

Shigure falou.

—Maldição, eles estão nos menosprezando…

Mas foi interrompida por Guren.

—Estou acostumado. Então não se mova.

—Mas.

—Deixe para uma outra hora. Nós não mostraremos nosso poder neste lugar. Não há necessidade de perder tempo com coisas pequenas, e mostrar o nível de nosso poder em resposta a seus insultos deliberados.

Após dizer isso, Guren virou o rosto para as suas criadas e sorriu. Apesar de ambas não estarem confortáveis, Guren desde o início tinha essa intenção.

Eles nunca mostrariam seu poder ali.

Mesmo durante a escola, ele decidiu que não mostraria nem um pouco do sistema de magia que a Casa Ichinose tinha desenvolvido.

—………

Mas, sentindo que algo repentinamente golpeou a sua cabeça, Guren voltou-se para a frente.

O que o golpeou foi uma garrafa de plástico que tinha refrigerante. A tampa estava aberta, então naturalmente o seu conteúdo cobriu a sua cabeça.

—Guren-sama! – gritou Sayuri.

—Droga – Shigure queria dar um passo adiante. Mas Guren agarrou seu ombro.

—Não se preocupe.

Ele puxou-a. Nem sequer sabia que tipo de expressão Shigure estava mostrando naquele momento.

No entanto, enquanto sorria estupidamente, Guren colocou a mão sobre a cabeça e disse:

—Ah~ isso dói, não é?

Ao dizer isso, os alunos que estavam sob o patrocínio da Casa Hiiragi sorriram ao mesmo tempo:

O que está acontecendo?

Quão covarde ele pode ser?

Além do mais, isso é tudo o que os Ichinose pode reunir?

Guren não sabia quem atirou a garrafa de plástico. Mas tampouco se preocupou com isso.

O motivo era porque, afinal de contas, todos lá eram seus inimigos.

Então, ao receber insultos e risos de escárnio deles, Guren disse as suas criadas:

—Sayuri, Shigure.

—… sim.

—Qual é a sua vontade?

Suas vozes tremeram. Elas tremiam de humilhação. Sentiam rancor observando como seu mestre era ridicularizado.

E, provavelmente, isso também é devido a sua própria fraqueza.

Se ele tivesse o poder de esmagar toda a Casa Hiiragi neste momento, ele não teria de suportar tudo isso. Porque se os Ichinose pudessem superas os Hiiragi, então tais coisas não aconteceriam. Portanto, Guren se virou e disse:

—Desculpe fazê-los se sentir inúteis. Mas, temos que aguentar isso por três anos. Continuarão me acompanhando?

Tanto Sayuri e Shigure levantaram a vista. Com rostos soluçantes que não queriam que os Hiiragi vissem, elas olharam enquanto se acomodavam e se aproximavam a Guren:

—C-claro. Já que a única razão pela qual eu nasci é para servi-lo, Guren-sama! – disse Sayuri, que tinha seu rosto empurrado para o lado por Guren, que em seguida, disse:

—O limite disso parece… pesado.

—Auh, auh, ah!?!

Sayuri resmungou enquanto era deixada de lado. Depois disso, Shigure olhou para ele.

—… Mas, isso é frustrante. Se apenas pudesse usar as magias que você tem, Guren-sama, mesmo dentro da Casa Ichinose, você foi chamado como o talento que aparece uma vez a cada mil anos.

—Quem disse isso?

—Meu… pai…

—Samidare, eh?

—Sim. Mesmo o resto do alto comando do 《Mikado no Tsuki》 também disse, como você é um gênio que aparece a cada mil anos, eu tenho que protegê-lo, mesmo que isso me custe a minha vida…

Mas cortando-a no ato, Guren disse:

—Entendo. Então essa é a maneira que os de cima pensam de mim, eh?

—Sim.

—Então, diga aqueles velhos do alto comando.

—Huh?

—Para a Casa Ichinose, que tem uma história de não mais de 500 anos, não há nenhuma maneira que eles possam ter um gênio que só aparece uma vez a cada mil anos, retardados.

—Eh, ah… bem… hahaha, é verdade.

Shigure sorriu com uma leve diversão. Logo olhou para Shigure:

—Céus, Yuki-chan, você está sorrindo, isso é raro – disse Sayuri.

Ambas pareciam ter se acalmado.

Guren as olhou e, em seguida, virou-se. Vagamente a quantidade de estudantes diminuía. A hora da aula estava chegando.

Se a hora da escola chegasse, então os outros alunos não poderiam evitar deixar de incomodar o lixo sem valor.

Portanto, a maioria deles não estava mais lá.

Aqueles que permaneceram eram, o Guren que estava encharcado porque jogaram refrigerante, e as suas duas criadas:

—Bem, seguimos?

Então Shigure disse:

—… Guren-sama.

—Ah?

—… Devemos ser as únicas a proteger o nosso mestre, mas no final fomos nós que terminamos sendo protegidas…

—Cale-se, idiota. É o trabalho do mestre proteger seus subordinados.

—… ah.

Shigure ficou sem fala. Então, de trás, Sayuri começou:

—Oye, oye, oye, Yuki-chan, por que você está corando?

—V-vou te matar!

—Eh, eh, eh, por quê?! Por que você me bateu, Yuki-chan?!

Ambas voltaram novamente a ser tão barulhentas quanto antes.

Então, com uma expressão sombria, Guren começou a se dirigir para a escola. Isso já era visível. Não, este lugar já fazia parte dos terrenos da escola, onde as pessoas normais não podiam pôr um pé.

Árvores enormes de sakura beiravam o caminho.

No final dela se encontrava a entrada do instituto, e havia um homem em pé.

Ele tinha um estranho cabelo branco. Como ele, tinha um uniforme com gola alta.

Este homem estava sorrindo suavemente. É evidente que ele sorriu para eles.

De repente levantou a cabeça. Nos dedos da sua mão direita estava um talismã. Guren soube imediatamente que tipo de talismã era esse.

Era um talismã de feitiços. Um usado para apresentar um feitiço Hiiragi. Aquela pedra queimou e desapareceu.

No mesmo instante, um flash de luz apareceu na frente de seus olhos.

Esse feitiço de invocação de velocidade era surpreendente. Provavelmente, o homem era muito hábil. Pode até ser alguém com o sobrenome Hiiragi.

No entanto, mesmo assim.

Eu posso esquivar isso – foi o julgamento de Guren.

Eu até posso contra-atacar. Mesmo assim, como devo agir? Como devo lidar com isso?

Os sinais nervosos se interligaram em seu cérebro enquanto pensava dessa forma, então ele agiu.

Primeiro, ele voltou sua vista para a direita. Na direção oposta do flash de luz. Como se sentisse essa iluminação, ele começou a voltar-se para suas companheiras atrás dele.

Então, naquele momento, o flash de luz flutuou.

Pop -houve um pequeno som, e ele podia sentir que seu corpo foi atingido.

—Gwah.

Do momento do intenso impacto, ele quase perdeu a consciência. Ele estava ciente de que seu corpo caiu no chão. Mas, mesmo assim, seu corpo não se moveu por um tempo. Mesmo ele poderia dizer que tanto Sayuri como Shigure estavam gritando alguma coisa. Com os olhos ligeiramente abertos e os seus rostos a borda das lágrimas, ambas o chamaram.

Levantando a vista inexpressivamente para ambas, Guren pensou:

Isso foi um pouco perigoso

Se ele tivesse esquivado sem pensar, teria existido a possibilidade de que sua força real acabasse sendo revelada.

Mas, eu consegui mostrar que não conseguia reagir tão bem para ele?

Depois disso.

—…..

Se eu lutar seriamente com ele, eu posso ganhar?

Meditando sobre essas coisas, ele esperou que todo o seu corpo recuperasse seus sentidos.

Sayuri segurou sua cabeça. Gritava.

—Guren-sama. Guren-sama.

Então Guren disse:

—Meu rosto está tocando seus seios, você sabe?

—Oye?!

Então, Shigure se pôs de pé em frente dele como se fosse protegê-lo, e olhou para a entrada do instituto.

—E-Eu imploro seu perdão, Guren-sama. Que essas coisas aconteçam mesmo quando estou aqui.

Guren disse;

—Você não cometeu erro algum. Eu recebi o golpe de propósito.

—Eh?!

—Você seria capaz de agir imediatamente ante um ataque vindo de qualquer direção? Se não, minhas habilidades iriam se tornar conhecidas. Então eu fingi que você é mais hábil que eu. Deixei ver que eu sou um pedaço de lixo inútil que não pode fazer nada sem ser protegido por vocês.

—De maneira nenhuma…

O lixo se levantou. Ele segurou sua cabeça.

—Maldição, o que aconteceu…?

Ele tentou dizer.

Por um momento, o rosto de Shigure mostrou preocupação, e depois disso, ela apontou para a entrada da escola.

—U-um ataque veio de lá.

Ela disse com um tom de alguma forma, monótono.

Então, nesse ponto, pela primeira vez, Guren voltou os olhos para a entrada do instituto.

O homem ainda estava olhando para eles.

Olhava em linha reta, fixamente para eles, e ainda sorrindo.

Vendo isso, Guren grasnou sombriamente.

—… ah~ isso não é bom, eh? Ele descobriu?

Em seguida, o homem deu de ombros, e virou-se. No final, ele entrou na escola.

Guren olhou para a parte de trás do homem e disse:

—Bem, devemos ir também?

Nisso, Sayuri disse:

—Mas a sua ferida…

—Hah?

Guren tocou o rosto com a mão. Havia um pouco de sangue, mas usou a mão para secá-lo:

—Haha, o sangue cheira a refrigerante. Consigam-me algumas roupas limpas.

—Bem, voltarei e buscarei uma –disse Shigure. Então Guren lhe deu uma ordem:

—E também, verifique a verdadeira identidade daquele garoto. Parece bastante forte. Precisamos estar em guarda contra ele.

—Entendido.

Após assentir, Shigure começou a correr na direção oposta à escola.

—Bem, agora sim, entramos na escola?

Ao ouvir isso, e com um olhar de desculpas como o de antes, Sayuri disse:

—E-ehrm, eu realmente não fui muito…

—Só por permanecer ao meu lado, você tem sido de grande ajuda para mim.

—…….

—Primeiro, estamos no meio do terreno do nosso inimigo, sabe? Eu não quero levar qualquer outra pessoa que não seja em quem mais confio. Portanto, não faça essa expressão.

Ao ouvir isso, o rosto de Sayuri se pôs nervoso, por algum motivo suas bochechas coraram:

—E-e-erhm, Guren-sama, minha vida pertence a você…

—Como eu disse, isso soa pesado.

—Auh, auh, ah?!

Guren riu ante Sayuri, cujo rosto estava de lado e seu corpo arqueado para trás.

—Deixando as brincadeiras de lado, vamos continuar. Mas, parece que está bem para o primeiro dia, a nossa vida escolar vai ser divertida.

E assim, o Guren Ichinose de 15 anos de idade tornou-se um estudante do primeiro ano do secundário(ensino médio).

[Anterior]  ᄽὁȍ ̪ őὀᄿ [Próximo]

Anúncios

7 comentários sobre “Owari no Seraph: Ichinose Guren, 16-sai no Catastrophe volume 1 capítulo 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s